Como se tornar um desenvolvedor Rails famoso (tradução)

Obs: Esse post é além de inspirador, muito esclarecedor, faz com que coloquemos novamente nossos pés onde eles precisam estar, que é no chão. Mas mostra também que podemos conseguir diversas coisas legais tomando as decisões certas e fazendo a única ação benéfica e sustentável do mundo da programação que é de ler, escrever e compartilhar código. Se algum trecho da tradução poderia ficar melhor podem mandar sugestões de mudança, o texto original você encontra aqui, fiquem agora com o texto traduzido:

Oi a todos, sou Chris Wanstrath, e vou te ensinar como se tornar um desenvolvedor Rails famoso. Um Ruby rock star. Um programador ninja. Não é difícil, apenas foque-se como um raio laser e tenha um pouco de paciência.

Devo dizer de antemão de que você não precisa se preocupar com qualquer habilidade de programação ou dez mil horas de prática. Isso não importa – é fácil de falsificar.

Então! A primeira coisa que você precisa é um blog. Mas não de qualquer blog. Você precisa de um blog com personalidade. Não importa se a personalidade do blog seja compatível com a sua própria personalidade.

A parte mais importante de qualquer blog é o nome. Claramente. Não pode ser “blog de João”. Ou talvez possa -, é que poderia ser retrô neste momento. Mas você entende o que quero dizer. Não escolha um nome que não te deixe feliz, pois se você fizer a escolha certa, você nunca vai ouvir o final da mesma. (o nome pode ser bom, mas se não te deixa feliz você acaba deixando de lado). É como escolher um nome de uma banda. Ou dando um nome para uma criança. Certifique-se de que é algo que as pessoas irão lembrar.

E tente não se tornar demasiado Railsy. Isso é limitante – faça o seu próprio. É o seu blog, apesar de tudo.

Eu não deveria ter de dizer esse próximo passo, eu odeio dizer isso, mas tenho que dizer: nunca use um template de blog default. Isso é um tiro no próprio pé.

Veja por quê: você eventualmente publicará conteúdos de qualidade no seu blog. Não de imediato, não se adiante. Mas você vai escrever alguns posts realmente bons. Eles serão linkados no Hacker News e Reddit, eles serão “tweetados” e guardados no delicious, e, se tiver sorte, você receberá uma menção em um ou dois podcast.

A primeira vez que alguém visitar o seu blog, se o conteúdo é bom o suficiente, ele aprecia isso. Talvez ele adicione aos favoritos dele. Em seguida, ele passará ao próximo ítem no leitor de feed.

A segunda vez que a mesma pessoa visitar o seu blog, se o design é único e a personalidade brilha através do conteúdo, ele vai lembrar. “Ei. Eu estava aqui antes. Foi bom!”

Agora não sei exatamente quantos posts de qualidade você vai precisar porque vai depender de cada indivíduo. Alguns se conectam imediatamente. Eles não têm vergonha. Outros são mais lentos – eles fazem você trabalhar por isso. Três, quatro, talvez cinco posts maravilhosos antes deles se conectarem. Mas eles vão conectar.

A ideia aqui é associação – se o seu blog usa um template sem identidade, ninguém vai lembrar que eles estiveram lá antes. Que leram um bom post nele. Você está lutando uma batalha difícil.

Gaste tempo com o design. Talvez contratar alguém, faça alguns favores para um amigo designer, não sei, você vai descobri.

E quando você fizer isso, você terá um nome matador e um design elegante. Bom começo.

Agora para as personalizações. A barra lateral, o cabeçalho. Essas coisas essenciais.

Se você vai colocar uma lista de blogs que você gosta na barra lateral, e eu não colocaria, você tem que ter muito cuidado. Se os blogs são muito populares, as pessoas vão pensar que você é um “Maria vai com as outras”. Se eles são muito desconhecidos, eles podem pensar que você está com má companhias. É melhor estar seguro e ignorar completamente a coisa toda.

Na verdade eu só mantenho a barra lateral escassa, muito escassa. Sem tag clouds ou comentários recentes ou posts recentes. Talvez apenas o arquivo, que cria uma lista mensal. Listar os projetos de interesse pode ser bom.

Ah, e seu endereço de email. As pessoas vão querer enviar email para você.

Mas como eu disse, escasso. Não se distraia do seu conteúdo.

E nunca use anúncios Google – você vai eventualmente querer aderir a uma rede de anúncios patrocinados. Os anúncios do Google apenas desvalorizam o bem (blog).

O cabeçalho é importante porque é a primeira coisa que as pessoas veem. Uma foto sua é provavelmente melhor. Algo especial. Mas se você não pode encaixá-la no cabeçalho, a barra lateral funciona igualmente bem. Lembre-se: as pessoas têm de reconhecer você, saber que você é o João de “blog de João”.

Quanto ao conteúdo, você precisa decidir sobre o seu perfil. Você deve fazer uma lista de dez ou mais famosos desenvolvedores Rails, talvez em uma planilha, e escolha um adjetivo que descreva cada perfil deles. Vá até a lista escolha a combinação que funciona para você. Lúdico e espontâneo? Profissional e inspirador? Ofensivo e verborrágico? Escolha duas características que você acha que pode ter sucesso. Escreva elas. Este é agora é o perfil de seu blog.

A etapa final, antes de blogar, são as regras. Você precisa estabelecer diretrizes para o seu blog, as regras sobre o conteúdo. Se Hashrocket começa a falar de Scala, você pode aderir a controvérsia? Você pode postar sobre o grande e novo cliente Twitter que você baixou? E sobre suas experiências com o Android SDK? Você está centrado no código, a comunidade, suas observações, ou truques esotéricos?

(Eu ficaria longe de truques esotéricos como competência central mas ocasionalmente entregue-se ao desejo a fim de manter a sua credibilidade. Mas isso é só comigo.)

A coisa importante sobre as regras é que ajudam a estabelecer a coerência. Você não quer postar sobre uma elegante biblioteca uma vez e nunca mais mencioná-la novamente. Isso confunde as pessoas. Eles desejam algo estruturado.

Dê isso a eles.

Ok, com tudo o que disse, podemos começar a blogar. Mas não estamos realmente blogando ainda. Estamos apenas praticando. Todo dia você precisa escrever um post. Não importa sobre o que. Ninguém vai lê-los. Mas você precisa praticar a escrita e aperfeiçoar seu tom. Dê ao seu blog uma personalidade.

O que postar? Qualquer coisa. Em vez de apenas fazer um Gist seu belo pedaço de código, post sobre isso no seu blog. Adicione uma pequena história de fundo. Mas não fale continuamente sobre ela. A menos, claro, que seja o seu tom, seu perfil.

A grande coisa sobre como iniciar um novo blog é que você pode voltar atrás e olhar para antigos Gists,  plugins antigos que você escreveu, tarefas rake malucas, e fingir que eles são totalmente novas. Escreva. Faça um post. Trata-se de algo novo para qualquer outra pessoa.

Outro truque bom é olhar o que outros blogueiros estão fazendo, bibliotecas populares ou técnicas que foram pioneiras e melhorar as mesmas. Dessa forma eles fazem a maior parte do trabalho, mas porque você fez um pouco melhor, você pode conseguir alguma atenção deles.

Fale sobre testes. Lamente a falta de alguma coisa. Talvez até mesmo inicie algum problema com o código de outro blogueiro. Ele não funciona para você, por isso é uma porcaria.

Após algumas semanas podemos começar a fazer algo sério. Mas, entretanto, o que você vai fazer sobre a sua conta no Twitter?

Você tem uma, certo? Bem, você não vai querer “tweetar” negligentemente postagens do seu blog – Isso é um enorme fora. E você não quer “tweetar” que você apenas começou um blog, porque não há nada lá e é uma oportunidade perdida.

Em vez disso você poderia mudar o design do seu Twitter (o pano de fundo, cores dos links, tudo isso) para corresponder ao seu blog. Faça-os cumprimentar um ao outro. Enfeite-o para o sucesso. E seja legal.

Dessa forma você não está apenas sendo um desenvolvedor Rails aleatório, você é o autor de “blog de João”. Você é que é João. Certifique-se que o seu avatar tem o seu rosto, também.

Na verdade, por que não usa seu Photoshop e faz um daqueles backgrounds sociais para a sua conta Twitter? Você sabe o que estou falando – com todos os links que você pode apenas ler e certamente pode não clicar. Esses fundos permite que as pessoas conheçam sua ideia de negócios e como encontrá-lo de forma conveniente.

Suas mensagens do Twitter provavelmente seguirão o tom do blog, mas, e esta é a parte divertida, aqui você pode quebrar as regras. Permita que as pessoas saibam algo sobre você. Como num reality show.

De qualquer forma, vamos adiante. Você está de pé, você está “twittando”, você está “blogando”, você está se sentindo bem. Hora de atacar.

Sua primeira postagem que você realmente acha que é bom, ponha-o lá fora. “twitte” sobre ele, publique-o em sites de notícias sociais, lute para conseguir uma relação no Rubyflow. faça isso de manhã cedo em um dia da semana, horário padrão da costa leste (USA e Canadá), porque as pessoas adoram se refrescar com Reddit no trabalho.

Mas não esperem muito. Não há tal coisa como sucesso em uma noite. Temos ainda muito trabalho a fazer. Uma forma de obter visitantes e leitores é liberar códigos simples, úteis de forma resumida e diretamente em um post do blog. Mostre às pessoas o problema, mostre a solução, diga como instalá-lo e forneça um meio para fazer o download.

Outra forma é discurso retórico. Mas você tem que fazer isso muito.

No que diz respeito à identificação e liberação de código útil e simples, não se gasta muito tempo pensando nisso. siga seu dia, sua rotina normal, mas mantenha um olho para as coisas que te deixa aflito. Coisas que deixam seus colegas aflitos.

Um idiota mexeu no seu código de produção? Repetição e erro tendem a ser práticas seguras? Bug na autenticação do plugin que você está usando?

Mantenha os olhos abertos e, quando você identificar um ponto de aflição, algo que provoca atrito no seu fluxo de trabalho, anote. Armazene em algum lugar.

Mais tarde naquela noite você pode se servir com um copo de vinho, talvez um copo de uísque, sentar-se no sofá e escrever uma solução. Mantenha a solução simples e certifique-se de que você pode completar a biblioteca ou o plugin em uma noite. Em seguida, escreva uma post no blog e publique.

Limpar e repetir.

Se algo te causa dor, provavelmente causa dor em outra pessoa também. Somos todos desenvolvedores Rails com tarefas muito similares. Bem, a maioria de nós.

Eventualmente, você vai tirar a sorte grande: algo simples que poucas pessoas querem usar. Mantenha-o, aceite patches, e siga em frente.

A medida que você ganhar mais confiança, você pode começar a procurar problemas e soluções mais ambiciosas. Você conseguirá um reconhecimento melhor.

Agora você está pronto para o circuito de conferências. RubyConfs locais, encontros em sua cidade, e no Santo Graal, RailsConf (No Brasil: Rails Summit Latin America). Abrace um projeto sério e fale sobre ele. Publique o progresso da atualizações. Mas não se esqueça de manter o seu tom e seguir as regras. Vá para os coffe brakes e conheça pessoas. Permita que eles saibam que você é o João de blog do João. Nunca tire seu crachá.

Continue postando com consistência. A maioria das pessoas não sabem a diferença entre prolífico e profundo. ambas as palavras compartilham muitas letras. Eles apenas querem algo interessante para ler, e muito disso.

Acompanhe o que todos estão dizendo sobre as seus posts no Twitter, delicious, e FriendFeed. Você não tem que responder, mas eu buscaria freqüentemente seus posts em todos estes serviços. Verifique algumas vezes em um dia.

Se você contribuir para Rails em si, que é enorme. Outros desenvolvedores famosos de Rails vão começar a notá-lo. Mesmo com comentários em blogs – especialmente os dez na sua lista. Você manteve essa planilha, certo?

Uns poucos meses disso e você estará assinando autógrafos, beijando bebês, indo a boates caras – vivendo uma boa vida.

Todo mundo vai saber o seu nome. Editoras estarão te enviando livros, pedindo-lhe para escrever no blog sobre eles. Você será convidado para falar em conferências. Será reconhecido na rua. Recrutadores vão ocupar toda sua caixa de entrada. Coisas que você disser serão significativas. Seu blog será patrocinado. Talvez você até escreva seu próprio livro.

E, claro, você vai ter de sair com os famosos. Agora você é um deles, depois de tudo.

Parabéns.

O problema é que ser programador Rails famoso não é o mesmo que ser um bom programador Rails. Qualquer pessoa pode se tornar um programador Rails famoso. Faça todas as coisas que eu disse. Boom, garanto que funciona.

Pessoalmente, eu olho para os bons programadores. Eles não se preocupam com a sua contagem de subscrição do RSS, eles blogam como complemento. Pessoas que não estão preocupadas com quantos seguidores no Twitter possuem e trabalham nos seus projetos todas as semanas, porque adoram fazer isso. Que contribuíram para o Rails por anos por paixão e não são excessivamente preocupados com a divulgação de suas vidas.

Pessoas que se preocupam com código, primeiro e acima de tudo.

Há sempre conversas sobre colocar apelidos em IRC ou Twitter nos crachás das conferências, assim você pode identificar as pessoas que você conheceu on-line, mas nunca pessoalmente. Porque é que simplesmente não ignoramos isso e colocamos em seu lugar o projeto favorito que você tenha contribuído?

“Você contribuiu para Rack? Isso é ótimo, eu amo Rack. Talvez possamos ser amigos.”

“Você trabalhou na Webrat? Pode por favor explicá-lo a mim?”

Pense sobre isso – você conhece as pessoas envolvidas no seu favorito RubyGem? Seu plugin mais usado?

Eles são provavelmente as pessoas que você vai querer estar junto delas.

Código, estou compreendendo, é o fio comum que une os desenvolvedores. Não é pelo blog ou mensagens de erro propositais (trolling) ou pela procrastinação, e sim porque nós amamos o código.